Ordem Hospitaleira São João de Deus – Brasil

Conheça a Ordem Hospitaleira de São João de Deus

INSTITUIÇÃO

História

Em meados da década de 1980 na cidade de São Paulo havia grande demanda de cuidados aos doentes mentais e dependentes químicos e poucas instituições que cuidavam desse público. Conhecendo as obras assistenciais da Ordem Hospitaleira de São João de Deus no mundo, o então Cardeal e Arcebispo de São Paulo, Dom Paulo Evaristo Arns, convidou os Irmãos da Ordem Hospitaleira de São João de Deus para viabilizarem uma instituição que atendesse essas áreas da saúde.

Nessa época a Ordem Hospitaleira adquiriu o terreno da Casa de Saúde, em local de natureza exuberante e erma, próximo ao Parque Estadual do Jaraguá.

A pedra fundamental da construção das instalações foi lançada em 08/03/1987 e a construção se prolongou por cerca de uma década. Mas em 1989 se inauguraram os primeiros serviços, recebendo-se os primeiros doentes.

Com sucesso, foi implantado o tratamento especializado em álcool, drogas e demais doenças mentais. A Casa de Saúde São João de Deus manteve, em seus quase 30 anos, qualidade assistencial em seu regime de internação hospitalar, e equipe qualificada à reinserção extra-hospitalar.

Hoje A CSSJD é referência no bom atendimento em Dependência Química e em Transtorno Mental, na Cidade de São Paulo. Nosso diferencial é um atendimento integral, valorizando a subjetividade.

Missão

Atender pessoas em situação de sofrimento psíquico e emocional, de forma integrada e acolhedora. Buscar constantemente a dimensão humana dos pacientes e seus familiares para desenvolver soluções e tratamentos direcionados à qualidade de vida, reinserção social, valorização do indivíduo, seu potencial e sua autonomia, através de um programa altamente estruturado e de uma equipe especializada, que se fundamenta na ética, na eficiência, nas evidências cientificas e no profundo respeito humano, considerando as particularidades de cada pessoa.

Visão

Ofertar serviços de saúde embasados pelo valor da Hospitalidade, visando à valorização da singularidade do potencial humano, atendendo às necessidades físicas, psíquicas e espirituais da pessoa atendida. Obter o respeito, o reconhecimento de todos os pacientes, seus familiares e de outros agentes relacionados.

Valores

Hospitalidade, Qualidade, Respeito, Responsabilidade e Espiritualidade.